Por que nós?



Quando eu te conheci, o meu mundo realmente parou. Era como se todas as lacunas abertas no meu coração por causa do meu sofrimento pessoal fossem preenchidas com amor, atenção e carinho.

Porque você veio e mudou tudo. Veio você falando das suas músicas sem sentido, dos seus filmes de velho e das suas dores. E daí, eu também "vim". Vim eu querendo te amparar, te escutar, rir e querendo um milhão de coisas gostosas com você. Sempre foi sem planejar, se acordaríamos juntos pelo resto da vida ou se iriamos um dia dormir juntos abraçados (lembra?). Era o que queria. Era você e eu. E era bom assim.

Sem contar os anos que passamos longe, apesar de toda a angústia de quando você foi embora, você veio de novo. Você veio e eu comecei a sentir que isso poderia dar certo. Que isso poderia dar muito certo. Um amor terreno: era isso, apenas. Com mil desafios, mil parafusos para apertar, mil chatices para tolerar, mil dúvidas e só uma certeza: a de acreditar nessa história.

E sabe por que eu acredito em nós dois?

Porque eu te amo absurdamente. Porque eu vejo minha vida ao seu lado sendo tênue e agradável. Porque tem dias em que você está chato para caralho. E eu olho para o seu rosto e penso “nossa, ele está chato para caralho”. E mesmo assim eu quero ficar ao seu lado no sofá. E mesmo assim eu quero deitar ao seu lado a noite e ver um filminho idiota que você me faz assistir.

Porque tem dias eu que eu fico insuportável. Choro, critico, reclamo e acuso. E sei que você pensa que dentre todas as criaturas insuportáveis do mundo, eu sou a única que você suporta suportar.

Porque você puxa a coberta. Eu te chuto de noite. Você ronca. Eu babo. Você fica puto porque meu despertador é ensurdecedor. Eu fico puta porque você liga a luz do celular na minha cara as 3h da manhã. E todo dia é para essa cama que a gente quer voltar, no matter what.

E porque a gente não quer que seja blindado. Não queremos a certeza de que fomos ontem, somos hoje e seremos amanhã. O risco faz parte de tudo o que é de verdade. E disso nós fazemos questão: que seja de verdade. Com fiapos para arrancar e atrasos para tolerar, com arestas para aparar e erros para perdoar. Eu acredito em nós dois porque no meio desse mundão com tanto amor fantástico, incrível e impecável, nós somos apenas um amor de verdade.

Eu acredito e boto fé em você porque você é o amor da minha vida. Eu ainda insisto nisto, apesar de toda a dor e sofrimento que esse amor me causa (por conta de terceiros), porque é você.

Sempre foi você, meu amor.

CONVERSATION

0 comentários:

Postar um comentário

Back
to top