Eu não consigo entender...

Têm sido dias difíceis. É um misto de raiva com não conseguir me conformar. Eu não consigo entender porque as pessoas que mais nos machucam são aquelas que ainda continuam sendo certas. Eu não consigo me conformar como uma única pessoa pode trazer o caos para minha vida e todo mundo achar que tá tudo bem. Que tudo vai ficar bem. Tudo ficaria bem se não houvesse esse drama todo entorno de uma pessoa que magoa a outra a troco de, absolutamente, nada. Tudo ficaria bem se as pessoas não fossem tão ridículas ao ponto de ignorar o sofrimento dos outros. Eu não consigo entender. Justo eu, que sempre fiz de tudo. Eu que bati o pé pra que essa pessoa, tão vazia, tivesse alguma coisa. E no final das contas, eu tô sempre errada. Eu não consigo entender como uma pessoa pode ser assim. É sério. Eu não consigo entender. Desde então, tenho repensado na minha vida. Essa vida que custa a passar e que só tem me trazido dor, angústia e desespero. Ninguém sabe das coisas que eu já passei. Ninguém sabe da missa um terço, com o perdão da menção. Ninguém sabe o quão difícil está sendo para eu continuar viva e aguentar tanta dor. Não é porque eu não tenho um laudo médico que eu não sofro. Não é porque eu não tenho um laudo psico que eu não queira tirar a própria vida. A questão é muito mais embaixo. Não é fácil acordar todos os dias e dar de cara com as chateações, palavras de ódio e a dor que me causam. Não é fácil continuar viva após tantos socos, pontapés e portas fechadas que a vida me trouxe. Não é fácil. Não é fácil não ser escutada e compreendida. Logo eu, que sempre fez de tudo por todos. Logo eu, que sempre escutou as mazelas, as ânsias ao suicídio e as angústias do mundo. Não é fácil permanecer sem ser ao menos respeitada. Sem ser acolhida da forma que merecia ser. Não é fácil escutar que eu só reclamo. Mas, oras, o mundo inteiro é feito de reclamações. E por que quando chega a minha hora de reclamar, eu simplesmente não posso? Por que é tão difícil, meu Deus? Eu juro que tento cessar as minhas reclamações e meus problemas. Eu juro que tento. Mas eu queria ser compreendida, eu queria chegar em casa e ter aquele velho porto seguro, sem críticas ou gritos. Mas, hoje, tudo o que tenho é acusações, é berros e lágrimas. Tudo o que tenho não passa de um desafeto em compasso avançado de um maestro fardado de ódio. E aí volta o questionamento. Volta a velha premissa de que eu realmente não consigo entender. Não consigo. Eu simplesmente não consigo entender porque diabos eu não posso sofrer, reclamar ou me decepcionar. Porque diabos eu não posso ser humana e chorar pelo que me fazem de ruim. Eu só queria entender porque tão fazendo isto comigo, justo comigo, que sempre tentou de tudo pra tanta gente...

CONVERSATION

0 comentários:

Postar um comentário

Back
to top