Por tanto, sinto. Muito.


Sinto muito.
Sinto pelas coisas que deixei de fazer por não acreditar que poderiam dar certo.
Sinto pela pessoa que me tornei, passando por cima dos meus princípios e valores.
Sinto tanto pelo que não consegui fazer para que tudo fosse bom.
Sinto muito por não conseguir ser amada como eu esperava que pudesse ser.

Sinto tanto, mas tanto por não ter a quem ouvir, por não ter a quem amar e por quem realizar meus sonhos do amanhã.
Sinto por ser sempre só,

por não ter abraços,
suaves sorrisos
e muito menos doces desejos.

Sinto tanto por estar nesta solidão
passível de ser solucionada,
mas que dói como se a chuva que lá fora cai
escorresse pelos meus olhos molhados de vontade
que se esvai e
se perde num querer sem fim.

Sinto tanto.
Por sentir muito mais do que deveria.

Sinto muito.
Muito por não ter nada.

CONVERSATION

0 comentários:

Postar um comentário

Back
to top