"[...]
E eu sei que vou chorar como na música. Em cada erro, em cada acerto, quando eu me perder, quando não conseguir me achar. Eu sei que vou sofrer.
Pra ser sincero, não espero nada mais que isso. Como já cansei de dizer, eu me vejo, no futuro, sozinho. Talvez aqui, talvez em qualquer outro lugar do mundo. O fato é que eu sempre me imaginei assim, não sei se porque me acostumei a guardar pra mim os pensamentos e desejos mais obscuros e terríveis da minha mente, ou se é porque eu simplesmente odeie a solidão. Pode ser um castigo. [...]Deixarei meus pensamentos fluírem. Deixarei minha cabeça solta – em parte – pra que todas as sensações sejam possíveis. Deixarei que as imagens me levem. Que a música me domine. E me entregarei para a vida.Depois ela decide o que quer fazer de mim. "

Felipe Augusto;

CONVERSATION

0 comentários:

Postar um comentário

Back
to top