Conciso

"- Infelizmente ninguém manda na vontade de ninguém".
Voltar a trás e dizer: Pode deixar que eu vou buscá-la sozinha.
"-Tenho vergonha do que ele pode pensar de mim".
Pensar quieta e dizer: Quem tem que sentir alguma coisa aqui sou eu, prestes a vê-lo depois de tanto tempo.
[...]
O nunca-vai-acontecer surpreende e se transforma em querer-deixar-acontecer.
E essa história termina aqui. Ponto final.

(esqueça reticências; prolixidade)

CONVERSATION

2 comentários:

  1. prolixo, pro lixo? as aulas realmente nos afetaram hahahahhaa

    ResponderExcluir
  2. hahahahah é verdade!
    serviram de alguma coisa :P

    ResponderExcluir

Back
to top