eu tenho medo.

quando eu estava prestes a pegar no sono, depois de muito esforço, o clarão do raio que caiu lá fora veio nos meus olhos feito bala. eu fiquei pensando durante minha luta contra insônia, o quanto eu tenho medo. eu já falei disso em algum post anterior e eu achei que estivesse aprendendo a lidar com ele. na verdade, eu estava começando a aceitá-lo. depois do fato ocorrido hoje, eu percebi que eu tenho medo de tudo. medo da minha vida terminar sem eu ter começado. medo da minha mãe partir e me deixar pra trás. medo do meu pai nunca reconhecer o meu amor por ele. medo de não conseguir fazer nada de satisfatório pra minha própria vida. medo de fechar os olhos e não saber o que irá me aguardar quando eu acordar. medo de partir desse mundo e ninguém entender o que se passava dentro de mim. medo de perder a voz. medo de ficar sozinha. medo de perder tudo. medo do Rá não saber que ele foi e ainda é o grande amor da minha vida. medo de perder alguém, mais uma vez. medo do tempo. medo de atravessar a rua e me cortar com linha de pipa. eu sinto as lágrimas salgarem o meu rosto e imagino a dor das pessoas que sofreram nesse domingo. sinto um vazio, uma sede de respostas para os "por quês" que eu tanto faço. sinto vontade de ficar pra sempre aqui, de não ver a vida passar. sinto medo dos raios que estão dando lá fora, enquanto as paredes do meu quarto tremem e meus olhos rodeiam as minhas palavras sem sentido. sinto medo de dormir com esses trovões. eu quero ir correndo pro quarto dos meus pais e dormir no meio deles. meu deus, que saudade disso. eu quero voltar pro jardim da infância. eu quero viver de novo o dia que eu ouvi meu primeiro eu te amo. eu quero comer mais uma vez os doces que a minha querida vó lucinda fazia pra mim. eu quero comprar o meu material pro então sonhado "primeiro dia de aula". eu quero fazer a minha primeira tatuagem de novo. eu quero ir ao cinema pela primeira vez. eu quero segurar meu priminho de novo no colo. eu quero conhecer a Larissa de novo. eu quero voltar pras minhas aulas de dança e de teclado. eu quero meu primeiro emprego. eu quero meu primeiro beijo, meu primeiro prazer. eu quero ver os olhos do Rá e suas bochechas. eu quero o primeiro copo de pinga que meu pai ingeriu, quebrado. eu quero ver a alegria da minha mãe ao se formar depois de "velha". eu quero minha primeira paixão. eu quero voltar no tempo. eu tenho medo. não consigo, eu tenho medo. medo de não viver o tempo. eu tenho medo de me perder. medo de não saber quem eu sou. medo de perder a memória. eu tenho medo. MEDO. eu preciso tirar essa angustia do meu peito. medo. peso. pesadelo.

eu tenho medo de não dar tempo.

CONVERSATION

1 comentários:

  1. Sensacional, Ana. Colocou em palavras o que eu, também, sinto!

    ResponderExcluir

Back
to top