Timidez

É engraçado como quando as pessoas escutam de você que és "tímida", elas sempre soltam um sorrisinho. Isso é piada, por algum acaso? Como se fosse uma coisa engraçadinha, alguma coisa ou birra de criança, da qual você teima em não se livrar. Se esses sorrisinhos que as pessoas dão fossem por algum motivo h-i-l-a-r-i-a-n-t-e, eu também sorriria. Não é mesmo?
Timidez de verdade, na minha cabeça, é a aquela sensação estranha que tento fugir quando alguém desconhecido me dá "oi" na fila do mercado. Aquele embrulho chato no estômago que com certeza me tirará o sono durante a noite. Timidez de verdade faz suar as mãos, tremer os lábios e olhos, acelera o coração, roubando minha habilidiade de dizer coisas com nexo.

Confesso que mudei muito. Hoje dou sorrisos para estranhos, comento sobre o futebol da quarta feira e até arrisco uns passinhos de dança quando estou na frente de muita gente.
Mas demorou. Demorou muito. Quando alguém diz que me ama, por exemplo, eu não sei o que responder. O frio que deveria descer pela espinha, desce pelas mãos. Elas ficam frias e dormentes. Isto é coisa de criança? Não saber o que dizer? Sinto meu rosto ficar vermelho e, sérinho, é muito constrangedor. Não é blasé nem cult ficar vermelha de vergonha.

Não, isto definitivamente não é engraçado.

CONVERSATION

2 comentários:

  1. visite essa letra, maravilhosa - e tudo a ver com o texto - do biquini cavadão: http://letras.mus.br/biquini-cavadao/44607/

    ResponderExcluir

Back
to top