(in) confesso



Estava tudo certo pra te encontrar, mas eu não chegava.

Se tem algo no mundo que eu mais temo é o meu fim. Passo horas me sentindo destrutível, tenho certeza de que nada me toca, que nada poderá me fazer feliz suficiente para me fazer curar. Mas aí veio você. Você e sua imagem a perder de vista. As suas palavras durante o dia, o teu cuidado e o zelo, e é então que percebi que posso ser infinita. Que possamos.

Não sei ao certo onde começa o mundo, mas eu sei que a vida voltou a ter cor quando olhei no fundo dos teus olhos. Eu tinha as palavras preparadas para negar toda e qualquer aproximação, que tudo o que poderíamos fazer terminaria naquela tarde e que tudo seria passado mesmo.

Pela primeira vez na vida pensei que poderia limpar o pó dos meus móveis. E eu não conseguia chegar. 

Sempre atrasada, ora por medo, ora por força do destino.

E quando passei correndo, e seu corpo estava ali, parado, já não havia explicação possível para não sentir um tremor no meu corpo.
Foi ali que percebi que precisava encontrar o começo da vida,

e o maior encanto
foi enxergar de perto o teu sorriso leve em teu rosto.

CONVERSATION

0 comentários:

Postar um comentário

Back
to top