Ou meu

Falo alto quando quero, dou risada o tempo todo. O Pessoal insiste em dizer que sou feliz demais. Outros dizem que é pra tampar a tristeza. Não tenho paciência com nada, durmo do jeito que quero quase caindo da cama. Não faço escândalo e ninguém precisa ter vergonha de mim. Sou do contra e acho tudo uma grande palhaçada. Dramática, exagerada e confusa. Não necessariamente nesta ordem. Adoro fruta com sal e ninguém me suporta. Ou quase ninguém. Sou exigente quando se trata da felicidade dos outros, mas isso pouco te importa. Posso até ser grossa, mas amo intensamente cada um que está comigo e isso não lhe diz respeito. 'Sinto o absoluto dom de existir'. Amo tudo isso que me faz ser. Sou uma eterna apaixonada, que vive sorrindo e suspirando pelos cantos. No fundo, eu sou tímida, quieta e chorona. Mas, se eu sou assim ou de qualquer outro jeito, vai ser problema meu. Revoltada e casual demais, Ana Clara. O prazer é todo seu. Ou não.

CONVERSATION

0 comentários:

Postar um comentário

Back
to top