Rimas do viver

Há quanto tempo não escrevia, há quanto tempo não expressava minha alegria.

É assim que tem sido meus dias, dias corridos, dias às vezes sem Sol, dias às vezes até sem a noite.
Embora queira, vou-me embora e não olho pra trás, e nem faço questão de questionar. Minhas qualidades, minhas inseguridades e minhas dores ditas em minha música, traçada por notas e vários copos de café, os quais me ajudam a me manter acordado.
Assim fiz, assim eu quis, e por ai vou, sem rimas, mas com a alegria da melodia de viver.


Por: Maikon Nascimento.

CONVERSATION

2 comentários:

Back
to top