Brevemente

Aos poucos, quero surgir
em mãos que entendam meu viver.
Busco a memória de alguém
que mude meu destino
sem saber.
E que não renuncie a suavidade
do meu caminhar,
fazendo a eternidade encontrar
sem longe ir.
Que juntos, tu e eu, amor desconhecido,
selaremos o silêncio em meio
às cenas obscuras
secretamente
Entre as sombras e o nosso coração.
Antes de amar-te, amor,
verei tudo:
Sua vida em todo o meu querer.
E em meio ao mar de tua
alegria,
não venderei meus olhos
a dor.

CONVERSATION

0 comentários:

Postar um comentário

Back
to top