Doce ilusão

Ah,
que inocência a sua
achar que eu esperaria
a eternidade te trazer
de volta

Tantas outras, coisas
e aqueles sábados que eu
ficava debruçada na janela
esperando "estou aqui, amor",
movimentando minha falta de ar!

[...]
Que acabou
sem ter sonhos
Sujando a ferida
de um tempo
sem lembranças.

As mãos que lavam o
destino
Cultivam o doce pecado
de uma louca
ironia, sem perdão.

Chorando a saudade
que nunca existiu
e que tão pouco
cobriu minha
dor.

CONVERSATION

2 comentários:

  1. Me gusta mucho ese!
    (Otário, só pra constar..)

    ResponderExcluir
  2. Coloquei porque vc pediu, amore.!
    sem noção, só pra constar! hahahaa

    ResponderExcluir

Back
to top