A espera pelo tempo

eu diria o quanto dói esperar o tempo. Ou o tempo esperar.
Aquele querer submerso em acertos tão involuntários e um desejo pelo simples cumprimento com o acaso. Se é que o acaso existe.
Pois bem. Esta foi mais uma das inúmeras perguntas que vivem me questionando com o decorrer das horas;
E eu, sentada ali fora, na mesma escada que é traiçoeira com meu andar, fiquei tentando entender o que era esperar. A chuva caia tão rapidamente, que coisa linda. Sabe, aquele vento vindo tão bruscamente de lado e eu ali, parada e sorrindo feito boba por não entender as coisas que tanto me pergunto.
Lembro me dizer que a espera não é a morte da esperança.
Mas isso não responde minhas dúvidas. Aliás, não quer dizer nada.
Na verdade, eu só precisava curar meus anseios, descançar os olhos sob o ombro de alguém que pudesse entender ou que se questionasse da mesma maneira que eu. Talvez eu queira demais. Mas, eu sempre fui assim. Lentamente viciada em querer. Rapidamente perdida em "não ter".
o que tem a ver o tempo ? E a espera ?
Eu também não sei. Ou eu não quero saber.
Daí eu me dou conta de quanto tempo eu passo pra entender o tempo pela espera. Confuso demais. Mas ainda tem sentido porque eu hei de saber.
E todo essa espera pelo tempo é simplesmente o tempo que eu não sei esperar.
Eu só sei fugir.
Mesmo quando tudo parece valer a pena, novamente, eu insisto em seguir a direção contrária, em busca do encontro com o nada e ficar a mercê da minha própria procura do tempo pela espera. Despindo-me em mil pedaços sem ter como me refazer, a não ser que com toda minha força de corpo, eu querer estar com o destino e encontrar de novo, minha sombra que se perdeu quando conheceu os olhos teus.

CONVERSATION

2 comentários:

  1. Ounns, esses seus devaneios,me matam! ;)
    amei (como sempre)

    ResponderExcluir
  2. Acontece que nós nao sabemos viver no conforto da vida, temos sempre é que estar em apuros, e o que fazer?? nada, continuar vivendo assim, procurando um dia estar bem.
    o pouco que apareço aqui, faz pensar que nao só eu estou a mercê da vida.

    ResponderExcluir

Back
to top