Sinto saudade do cheiro que ele tinha pela manhã
da barba bem feita
e do café docinho que só ele sabia fazer.

Sinto saudade do beijo que ele me dava todas as noites
e do quanto ele prezava para que eu sempre soubesse
que eu era seu amor.

Sinto saudade de andar ao seu lado na rua e me sentir segura
apesar dos meus medos
e dúvidas frequentes.

Sinto saudade de deitar na sua cama e ficar olhando
ele falar sem parar dos Estados Brasileiros
e dos rios que cortam as cidades.

Sinto saudade de ser apenas
e só apenas
sua filha;
seu docinho.

CONVERSATION

0 comentários:

Postar um comentário

Back
to top