Permita-se amar (de novo)


Sabe Li,
Nesses anos todos que te conheço, eu aprendi muita coisa, dentre elas a entender que você sempre quis o meu bem. Reluto muito em deixar as pessoas se aproximarem de mim, mas você foi e sempre será uma das pessoas que mais me conhecem, que mais me apoiaram e que estão do meu lado apesar desse meu jeito torto.

E eu me preocupo com você. E é por isso que te escrevo. Eu nunca conheci ninguém com um amor tão puro e verdadeiro como o seu. Aquele amor capaz de mover montanhas, de fazer o impossível virar o acaso certo para os corações de quem se ama.

Você é uma das poucas pessoas que conheço que acredita em amor. Mas eu quero, a partir de agora, que você acredite em você.


Acredite.
Acredite e tente mais uma vez. Vai ter lágrimas, mas continue. Acredite ainda nas pessoas e em novas histórias de amor mesmo que as pessoas te iludam. Acredite em você mesmo que digam que deva parar de ser tão sonhadora.


Acredite.
Acredite e vá em frente. Não recue só porque o medo existe. Acredite e não pare só porque pode haver problemas. Quando alguém te perguntar em que você acredita, pense que "acredito em tudo o que eu quero - e em quem eu quero".


Acredite em novas histórias. Não fique com medo só porque uma ou duas não deram certo. Acredite que a felicidade existe, e o medo de se magoar também. Mas não te entregará ao que só serve para te matar e não para te fazer viver. Que mandará pastar o que aparece no seu caminho apenas para ser mandado pastar.


Arrisque-se.
Acredite naquilo que deseja e faça aquilo que ninguém nunca fez. Aquilo que você mesma nunca fez: arriscar-se. Prefira isso do que uma vida inteira se privando daquilo que quer com medo do que os outros vão achar.


Ame.
Prometa a si mesmo que sempre vai amar. Que quando o amor aparecer na sua porta, não hesite e ame novamente. Ame quando for inevitável e inegável. Ame mesmo quando doer. Ame até o fim dos teus dias, porque você é feita de amor.


Acredite no amor.
O mundo precisa de pessoas como você.
(e eu preciso de um pouco mais do seu coração para aprender a amar como antes)

CONVERSATION

0 comentários:

Postar um comentário

Back
to top